LABORATÓRIO LEANI DE RI

ATIVIDADES REALIZADAS

O Laboratório LEANI de Relações Internacionais realizou nos anos de 2017 e 2018 diversas atividades, destacadas abaixo. Para mais informações, utilize os hiperlinks.

Visitas Técnicas:

1) Palácio e Museu Histórico do Itamaraty;

2) Centro de Informação das Nações Unidas no Rio de Janeiro;

3) Museu Imperial de Petrópolis;

4) Espaço Cultural Stephan Zweig;

5) Palácio da Ipiranga;

6) Centro Cultural dos Correios - 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos;

7) Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil na ONU;

8) Museu do Futebol (CCBB-RIO);

9) ISAGS - Instituto Sul-Americano de Saúde;

10) Ciclo de Debates na Livraria Leonardo da Vinci - Futebol Poder e Sociedade;

 

Ciclo de Debates e Palestras:

1) Sociologia Política Internacional do Esporte;

2) Cooperação Internacional para o Deselvolvimento: Alternativas para o Sistema de Breton Woods;

3) Oportunidades e Desafios Profissionais em Tempo de Crise;

4) O Brasil e as Operações de Paz da ONU;

 

Simulações de Negociações Internacionais:

1) Realização de oficina introdutória sobre métodos e técnicas de negociações internacionais;

2) Realização de oficina sobre confecção de guias de estudos para simulações de negociações internacionais; 3) LEANI MUN;

 

Monitoramento da empregabilidade em Relações Internacionais:

1) Oportunidades de estágios, empregos e cursos gratuitos de capacitação são monitorados e disponibilizados para os alunos através da publicação em mídias;

 

Criação e Manutenção de Site e Mídias:

1) O Laboratório LEANI de Relações Internacionais criou o site www.leani.com.br. Seus bolsistas e voluntários o atualizam periodicamente. Outrossim, criamos e administramos as respectivas mídias sociais do Laboratório no Facebook, Instagram e Twitter. Tais iniciativasvisam dar maior publicidade às nossas ações, democratizando a participação de todo o público interessado.

vISITAS tÉCNICAS

 

As visitas são realizadas com o intuito de identificar e aproximar a comunidade universitária, em particular estudantes e professores do LEANI, dos atores sociais e instituições mais relevantes da agenda internacional no plano local. 

 Museu imperial 

     O Museu Imperial, popularmente conhecido como Palácio Imperial, é um museu histórico-temático localizado no centro histórico da cidade de Petrópolis, no estado do Rio de Janeiro, no Brasil. Está instalado no antigo Palácio de Verão do imperador brasileiro Dom Pedro II. O acervo do museu é constituído por peças ligadas à monarquia brasileira, incluindo mobiliário, documentos, obras de arte e objetos pessoais de integrantes da família imperial.

 

 Casa de stefan zweig 

      Foi residência e refúgio do escritor austríaco Stefan Zweig e sua esposa Lotte, durante um período da 2ª Guerra Mundial, e nela faleceram em 1942. Entre outras obras, Zweig escreveu o livro “Brasil, um país do futuro". É considerado um dos grandes biógrafos da primeira metade do séc. XX. A casa hoje é um centro de memória em homenagem ao escritor e aos exilados vindos para o Brasil fugindo do nazismo, no período de 1933 a 1945, e que contribuíram para a formação cultural do nosso país.

 

 Casa da ipiranga 

     A Casa da Ipiranga também conhecida como Casa dos Sete Erros ou ainda Mansão de Tavares Guerra e Casa Petrópolis, localiza-se na cidade de Petrópolis, no estado do Rio de Janeiro, no Brasil. Atração turística da cidade, o seu apelido decorre de pequenas diferenças entre os telhados e as janelas dos lados esquerdo e direito do seu alçado principal (fachada).

    Desde 2006 está aberta às visitas do público.Erguida em 1884, a casa foi a residência da família do financista José Tavares Guerra, construtor do imóvel, e ainda pertence à família. Tavares Guerra também idealizou o projeto da casa, construída pelo engenheiro alemão Karl Spangenberger.

      Nas obras foi utilizada mão-de-obra de imigrantes alemães em lugar da escrava. A casa mantém suas características originais,com alguns espaços requalificados, como por exemplo a cocheira, que, transformada em bistrô, conserva as divisórias do estábulo e até mesmo os cochos com alfafa para os animais. A sala de jantar, toda revestida em madeira de jacarandá, é utilizada para concertos e tem como melhor definição a do compositor maranhense César Nascimento:"É um grande violão". Foi ainda a primeira residência em Petrópolis a empregar luz elétrica, em 1896.

 

 Ccopab 

     O Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB) foi criado em 2010, a partir da estrutura do extinto Centro de Instrução de Operações de Paz (CIOpPaz) do Exército Brasileiro, que funcionava desde 2005, no Rio de Janeiro.

     Também designado Centro Sergio Vieira de Mello – em homenagem ao diplomata brasileiro morto em serviço no Iraque, em 2003 –, o Centro especializou-se na preparação e orientação de militares brasileiros designados para operar em missões de paz e humanitárias sob a égide da Organização das Nações Unidas (ONU).

  Atualmente, um número cada vez maior de estrangeiros também tem recebido treinamento na instituição. Militares de países como Argentina, Chile, Estados Unidos, França e Canadá, entre outros, já passaram pelo CCOPAB, que tem ampliado seu prestígio como instituição apta a preparar efetivos para atuar em operações de paz.

     Além de cursos, estágios e exercícios avançados voltados a profissionais militares, O CCOPB oferece programas voltados ao público civil – como o Estágio de Preparação para Assessores de Imprensa em Áreas de Conflito, Curso de Proteção de Civis e Curso de Segurança e Salvaguarda em Ambientes com Missão das Nações Unidas.

04/10/2018

Nesta atividade, os alunos foram convidados a realizarem uma operação de paz, assim como fazem os "capacetes azuis da ONU". Nesse dia foram simuladas diversas operações, nas quais os participantes utilizaram todo o equipamento oficial, inclusive o transporte em um blindado. Foi um dia com muita negociação e aprendizado.

07/10/2015

Nesta atividade, os alunos foram convidados a realizarem uma operação de paz, assim como fazem os "capacetes azuis da ONU". Nesse dia foram simuladas diversas operações, nas quais os participantes utilizaram todo o equipamento oficial, inclusive o transporte em um blindado. Foi um dia com muita negociação e aprendizado.

 

 Palácio e museu histórico do itamaraty 

Situado no interior do belo Palácio Itamaraty, o Museu Histórico e Diplomático (MHD) reúne um precioso acervo referente à história diplomática do Brasil. Construção oitocentista, o Palácio do Itamaraty já foi residência do Conde de Itamaraty (até 1889), palácio presidencial (até 1897) e sede do Ministério das Relações Exteriores (até 1970). O Museu foi fundado em 1955 e funcionou em várias salas, até sua reorganização ocupar grande parte do Palácio. O MHD se caracteriza por mostrar como seria uma residência no século XIX, expondo em diversos e amplos salões uma heterogênea coleção que inclui obras de arte, mobiliário de época e objetos decorativos. Entre os diversos espaços de visitação, destaca-se o magnífico salão de baile e a sala de jantar, com um raro papel de parede pintado à mão e uma mesa de 31 lugares, voltada para o terraço, de onde se pode contemplar o exuberante pátio interno. Além do MHD, o Palácio concentra a biblioteca e a mapoteca histórica, com mais de 30 mil peças, entre cartas, mapas, atlas e globos; o Arquivo Histórico, com milhões de documentos que remontam à vinda de D. João VI; o Centro de História e Documentação Diplomática (CHDD) e o Escritório de Representação do Ministério das Relações Exteriores.

16/08/2018

O livro e o documentário "Sergio Vieira de Mello - O legado de um herói brasileirof" foram lançados no Palácio do Itamaraty, durante evento que reuniu diplomatas, militares e profissionais das Relações Internacionais. O lançamento teve apoio do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio). Morto em 2003, em um atentado terrorista em Bagdá que vitimou outros 21 funcionários da ONU, Sergio Vieira de Mello atuou durante mais de 30 anos nas Nações Unidas, tendo como última função o cargo de alto-comissário para os direitos humanos e de chefe da missão da Organização no Iraque.

 
 

 centro cultural correios rio 

O Centro Cultural Correios Rio de Janeiro localiza-se no Centro da cidade do Rio de Janeiro, no Brasil. Encontra-se instalado em um edifício histórico que integra o Corredor Cultural, tendo, como vizinhos, a Casa França-Brasil e o Centro Cultural do Banco do Brasil.

08/08/2018

A Organização das Nações Unidas (ONU) no Brasil, com apoio do Acervo Otávio Roth e o Centro Cultural Correios, inaugurou a exposição 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, com obras de Otávio Roth. Realizada pela primeira vez no Rio de Janeiro, a mostra apresentou 30 xilogravuras que traduzem os ideais de paz e igualdade defendidos nos artigos do documento.

Aprovada em 10 de dezembro de 1948, a Declaração foi construída a partir do esforço conjunto da comunidade internacional para garantir que os horrores da Segunda Guerra Mundial (1939-1945) – incluindo o holocausto – jamais se repetissem. Considerada a base da luta universal contra a subjugação e abuso de povos, o documento estabelece obrigações para a atuação de governos, de maneira a garantir a proteção de comunidades e indivíduos. Os direitos estabelecidos nos 30 artigos da Declaração são inerentes a todos os seres humanos, independente de raça, etnia, religião, gênero ou nacionalidade. A Declaração é o documento mais traduzido do mundo – mais de 500 idiomas – e inspirou a Constituição de diversas democracias, incluindo a brasileira.

EM BREVE

Estamos trabalhando para atualizar o site. Em breve mais atividades serão adicionadas.

O site é um projeto de alunos e para alunos.